Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Hoje, facebook, amanhã...

por A Chef cá do Povo, em 03.01.15

Tenho andado a pensar na improvável probabilidade de daqui a, sei lá, uns 10 anos as pessoas criarem facebook ou outra rede social para... animais. Talvez um "focibook", do português, "focinho"... Estava uma amiga minha a mostrar-me no seu telemóvel a sua página de twitter quando aparece no visor do ecrã, um perfil de alguém cujo nome era "nero". Diz ela para mim: "olha, este é o perfil do meu cão!" Não tem piada, mas pode-se dizer que na altura (há uns bons aninhos), eu era um grande atraso de vida e arrisquei mesmo um "assério???". Claro que não passava de uma brincadeira da minha colega maluca, e às vezes ainda penso nisso... Era engraçado, só que não... Talvez tivesse graça ver um gato vestido de gravata numa fotografia... Talvez...

 

A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54

Só têm arte para aquilo que não presta

por A Chef cá do Povo, em 28.10.14

Há coisas chocantes que uma pessoa fica de “cérebro esbugalhado”, não basta os olhos. Recentemente, vim a descobrir por meio de uma professora, que atualmente os garfos também têm estilo e são uma nova forma de arte.images (1).jpg

Um estilo ranhoso. Caca. Caca mesmo. E ao mesmo tempo, bonito de se ver.

Mas para quê dar mais utilidade a um auxiliar de atividade pré-digestiva? Pulseiras, colares, brincos… Como é que essa gente não se arrepia ao trazer uma arma branca pronta-a-espetar perto de zonas tão sensíveis do corpo? Recentemente, certa pessoa minha conhecida, pensou na hipótese de inventar um “coçador-de-costas” de garfo. Genial! Realmente, dá jeito a pessoas com muitas borbulhas nas costas.

images.jpg

 

Há muito que tenho andado a pensar no assunto e só me apercebi há uns dias que a única coisa que se poderia fazer de útil com um garfo, seria para barbies maquiavélicas. Não para nós. Um “quadridente”. Tipo os tridentes.

Não muito original. Nada.

tridente.jpg

 

A Chef cá do Povo

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00

O Triunfo dos Mansos

por A Chef cá do Povo, em 25.10.14

Há certas palavras ou expressões, que suscitam em mim o poder da escrita e da imaginação. Trata-se de que quando olho para o meu gato branco, que me olha com aquela cara (cara não, focinho) de paz e dtp.jpge traquinice ao mesmo tempo, penso sempre naquela velha expressão “ O cordeiro manso, mama na (mãe) dele e na alheia; o cordeiro bravo, nem na dele chega a mamar”, e penso sempre também “Os mansos triunfam sempre!”. E daí me lembro do livro “O Triunfo dos Porcos”, de George Orwell.  Apenas hoje, lembrando-me das minhas imensas histórias que deixei por acabar, pensei seriamente no desejo que tenho em escrever “O Triunfo dos Mansos”. Mas o que é certo é que não teria nada mais que escrever que não “Os mansos triunfam sempre!”… E logo eu que tão pouco sei resumir as coisas…

 

 

Ainda hei-de pensar bem no que escrever seriamente ou não escrever e depois algo posso partilhar.

E a principal dedicatória irá para o meu anjo e manso gatinho que neste preciso momento dorme em cima de uma mochila.

A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

O Tricôt, o "Tri'cota" e o meu iPhone

por A Chef cá do Povo, em 16.10.14

Hoje em dia, a vida é uma maravilha. Computadores, telemóveis, e todos andam atrelados aos seus iPhiones. Na sequência dos meus últimos postes, não quer dizer que seja uma total anti-tecnologias (não, bem pelo contrário), mas não sou muito adepta das suas consequências. Até porque eu também tenho o meu iPhone. É mesmo bom (então não?) 

transferir.jpg

O meu iPhone!!! Num estado mais degradado, claro.

 

Onde é que eu ia? Ah, nas consequências... O que eu gostaria de partilhar convosco é que as pessoas deixaram-se dos seus costumes para terem outros e se ligarem por completo aos telemóveis. Eu por exemplo sou muito adepta das tecnologias, e admito que sem elas não podia viver. Podia, mas não era a mesma coisa. Antigamente, as pessoas faziam tricôt. Cachecóis. E isso soa-me a fofo e a quentinho. Por isso, é bom; Trabalhavam nos campos. Hoje em dia, não. Só se interessam nos telemóveis. Podem achar que sou uma "tri'cota" (sim, quem faz tricot agora é um tricota), por fazer tricôt e por ter um daqueles telemóveis, que por acaso o adoro, tanto que lhe dou nome. É o meu Old!, como quem diz, o meu "velho". Há até pessoas que tratam o pai por "o meu velho". Isso é um pouco estranho. Mas não, o Old não é meu pai.

 

Gostava e não gostava que as coisas voltassem ao passado. A ser como eram.

 

Era bom.

 

E não era...

 

A tricota d'A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:35

A Evolução Positiva e Negativa do Homem

por A Chef cá do Povo, em 06.10.14

Vou agora contar duas histórias: uma maravilhosa e comovente e outra deprimente.

Primeira História:

Há muitos, muitos anos, uma espécie de macacos, chamados "Proconsul", foram sempre evoluindo, (ai, como hei-de explicar isto...), tendo com o passar dos anos, cada vez mais parecenças connosco. Primeiro, eram os "Proconsul", depois, os "Austrolopitecus". Mais tarde já tinham a designação de Homem, sendo o primeiro, o "Homo Abilis", o segundo, o "Homo Erectus", o terceiro, o "Homo Sapiens", que segundo consta, já demonstrava ter sentimentos (isto, porque, os seus anteriores não pensavam... aliás, só alguns...), e finalmente, nós, o "Homo Sapiens Sapiens", que hoje, tem várias tecnologias, e graças a elas e também à sua evolução futuramente, nos tornaremos no "Homo Sapiens Sapiens Sapiens".

 

Segunda História:

Há muitos, muitos anos, uma espécie de macacos, chamados "Proconsul", foram sempre evoluindo, (ai, como hei-de explicar isto...), tendo com o passar dos anos, cada vez mais parecenças connosco. Primeiro, eram os "Proconsul", depois, os "Austrolopitecus". Mais tarde já tinham a designação de Homem, sendo o primeiro, o "Homo Abilis", o segundo, o "Homo Erectus", o terceiro, o "Homo Sapiens", que segundo consta, já demonstrava ter sentimentos (isto, porque, os seus anteriores não pensavam... aliás, só alguns...), e finalmente, nós, o "Homo Sapiens Sapiens", que hoje, tem várias tecnologias, infelizmente, graças a elas e também à sua evolução futuramente, nos tornaremos no "Homo Retardatus" (desculpem o termo, Homem Retardado...).

Reparo que cada vez mais as pessoas se habituaram a uma má postura corporal, e qualquer dia, graças aos vicios destas maquinetas chamadas computadores, ficaremos iguais aos seres das nossas anteriores gerações...

 

Será que quer ser assim? Pense bem e uma Boa Tarde!

 

A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

O iWatch e o iWant

por A Chef cá do Povo, em 02.10.14

Ultimamente, tem sido notícia de jornais e revistas, a novo relógio inteligente da Apple. O iWatch.

Penso eu que é tátil. Claro que é. Que interesse teria a apple em fazer uma grande inovação que não fosse tátil? Com aplicativos e tudo. Até a temperatura mede. E dá para ver HORAS!... Como é que um pequeno objeto de que muitas vezes nem damos importância, gracas à existência dos TELEMÓVEIS, dá uma reviravolta que  quase posso apostar, que substitui um telemóvel (não, claro que não!).

 

Não sei para quê tanta coisa que se inventa para coisas que já temos a mais, do tipo telemóveis e relógios. Um Relógio, é um relógio. (E mai' nada!). Não um telemóvel. Sem aplicativos. Servem para ver... as horas! E às vezes o dia.

 

A verdade é que essas coisas sem utilidade são aquelas que para nós parecem ter mais... utilidade!

 

E a verdade é que eu também gostava de ter um desses brinquedos. 

Adorava.

 

Ao fim ao cabo, sou apenas uma das mais pessoas que tanto criticam algo, como tanto o querem...

Onde vamos parar(?)...

 

A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30

O Alvazil de Coimbra

por A Chef cá do Povo, em 21.09.14

Acabo de ver uma excelente peça de teatro: O Alvazil de Coimbra. Pena que foi só a primeira parte. Os atores eram excelentes, da Companhia de Teatro "O Teatrão". A música era agradável ao ouvido. Vou ver se para a próxima semana dou um saltinho à Figueira da Foz e vejo a segunda parte, o que me parece pouco provável... Quem puder e estiver intressado em ver, o espectáculo estará disponível até dia 4 de Outubro... Até lá, posso dar mais informações sobre o local, o horário e outros detalhes... Não se esqueçam dos vários "sentidos figurados"... (Não se percebe... Só se virem a peça...).

Bons dias!
A Chef cá do Povo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:56

E... Um Blog de Culinária...

por A Chef cá do Povo, em 31.08.14

Vejam este Blog, onde partilho receitas, expriências na cozinha e outros...

Bom apetite!!

"Eu sou o mestre da Culinária..."
(Quim Barreiros)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

Vejam só...

por A Chef cá do Povo, em 22.08.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:05

Bolo de amendoim com chocolate

por A Chef cá do Povo, em 21.08.14

Vocês devem estar a pensar que eu estou a tornar este blog num site de culinária. Mas não. Sou uma simples rapariga que se refugia nas receitas da sua falta de imaginação. Por acaso não conhecia esta receita, mas ao pesquisar um site pareceu ter bom aspecto. Talvez seja boa,

 

 talvez não, mas vamos ver o que isto vai dar.

 

 

  • 150 g de amendoins cobertos com chocolate MISTER CHOC
  • 4 ovos
  • 200 g de açúcar
  • 2 dl de óleo Alvolino
  • 2 dl de leite Lactolus
  • 250 g de farinha Castello
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó Belbake
  • 100 g de cacau em pó GOODY CAO
  • Manteiga para untar Lactolus

 

Para a cobertura...

 

  • 2 dl de natas Milbona
  • 200 g de chocolate em barra FIN CARRÉ
  • Amendoins cobertos com chocolate MISTER CHOC para decorar

Preparação...

Aprox. 1 hora e 50 minutos

 

Ligue o forno a 180º C. Barre uma forma com a manteiga. Pique os amendoins cobertos com chocolate até obter um granulado fino. Reserve.

Separe as gemas das claras. Numa tigela, bata as gemas com o açúcar até obter uma gemada forte e clara, junte o óleo e bata mais um pouco. Adicione depois o leite, a farinha, o fermento, o cacau em pó e os amendoins triturados. Bata bem.

Por fim, junte as claras, previamente batidas em castelo e envolva delicadamente. Verta para a forma e leve ao forno durante 40 minutos. Ao fim desse tempo, verifique a cozedura com um palito, retire, desenforme e deixe arrefecer.

Quando o bolo estiver frio, prepare a cobertura: leve ao lume um tacho com as natas, deixe ferver, desligue o lume, junte o chocolate em barra partido em pedaços e deixe repousar durante 5 minutos. Depois, mexa bem até obter um creme liso, deixe arrefecer, cubra o bolo com este creme e decore com amendoins cobertos com chocolate.

 

 

Por Lidl

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07


Eu e as minhas pancadas

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728